Não entendeu algum termo? Procure no Wikipedia:

Resultados da pesquisa

terça-feira, 30 de agosto de 2011

VÍCIO GAME: estatísticas que não servem de consolo (parte 2)
Márcio Souza8/30/2011 11:38:00 PM 1 comentários

Bom... Acho que todo mundo já sabe minha idade, não é mesmo?! Tá lá no meu perfil, na barra lateral. Sem rodeios, tenho 31 anos: muitos deles dedicados aos estudos, à ciência, à evolução espiritual etc. Mas... Confesso que, quando era possível - há uns 20 anos atrás - jogava um pouquinho de vídeo game (cerca de 6 horas diárias apenas...rs). Acho que é normal essa fissura, em crianças e adolescentes, né?!

NÉ, NADA!!!! A galera tá cada vez mais fissurada nos consoles... Tá cada vez mais entusiasmada com essas super novidades nD´s (3D, 4D, 5D...). É... A galera não se contenta mais com 3D, não. Querem que o vídeo game tenha também sabor e cheiro (se bem que na casa de uns comilões de repolho, o "cheirinho" sai de outro dispositivo...).
 
Sem brincadeira: sente o resultado - na figura ao lado - de uma pesquisa que encontrei navegando. Dá pra acreditar nisso?! A média de idade dos vício-gamers é de 32 anos!! Quase a metade dos viciados tem entre 18 e 49 aninhos. Verdadeiros "nenéns"... bebezitos da estrela.

É... Assim REALMENTE fica difícil deixar de ser "baixinho" da Xuxa. Até porque, ela continua sendo uma GATA (viva a Monange!), mas isso é outra história... Falando em famosidades: ô, Steven Jobs! Pára não, véio... Lança o Ipad-3, aí, pá nóixxx! Lança com cheirinho e gostinho, divididos em tabletes... Acho que vai ser um suce$$o, vai não?! Se pra comprar um Ipad-2, o chinezinho lá vendeu um rim, imagina pro 3, com gostinho e cheirinho? Guarde um tablete pra mim, hein, danado?!


P.S.: Não precisa ficar com peninha do chinês, ok?! Tá tudo bem... Porque: rim, ele tinha 2 (o que faltava era o Ipad-2); logo, resta 1 (joguinho antigo e menos tecnológico, né?!). Além do mais, agora é só baixar o aplicativo "hemodiálise". E viva a tecnologia!!
Categoria:
Sobre o autor Prof. Márcio Souza possui mestrado em Engenharia Biomédica pela COPPE/UFRJ onde aperfeiçoou suas habilidades dando forte ênfase em tecnologias e em estatística. Tem formação multidisciplinar e é defensor ferrenho de que não existe exclusividade em ciência, pois cabe a cada um de nós saber e desejar o quão alto chegar. Atualmente é CEO da empresa SOUZA INOVE e eternamente é pai dedicado de Guilherme, marido apaixonado por Cíntia e cidadão comum com defeitos e manias excepcionalmente perdoáveis. No mais, sinta-se à vontade para acompanhar minhas redes sociais Facebook, YouTube e Twitter

1 comentários